Eu Vivi Os Anos De Ouro

Eu vivi os anos de ouro da NBA. Por mais que isso possa parecer saudosista e, mesmo com o surgimento de novos excelentes jogadores, participar do início das transmissões da NBA para o Brasil, com altos índices de audiência, é um dos pontos altos de minha vida profissional, sem dúvida alguma. E isso também é um legado de Luciano do Valle.

>> Resumão do dia - 15/05 | Videogame: Westbrook | Anderson Varejão | Assista Ao Vivo!

Foram inúmeros jogos com credenciais oficiais, All-Star Game, eventos adicionais, cursos, tudo o que tinha direito e viagens de nove horas dentro dos Estados Unidos também, as famosas coast-to-coast. Em 1988, estávamos Luciano e eu fazendo o Torneio Pré-Olímpico de basquete feminino em Cingapura. Com a eliminação do Brasil ele falou: “Alvinho, estou lhe mandando para as finais da NBA. Nesse ano vamos fazer de lá o sexto e o sétimo jogo."

O primeiro vôo até LA foi pela incrível Singapore Airlines. Não é propaganda, mas quem já voou nela sabe bem o que significa. Saí à noite e cheguei na manhã do mesmo dia. Coisas que parecem de super herói, mas são apenas obras do fuso horário, muito confuso.

Detroit e Lakers estavam se degladiando em Detroit. Dois timaços. De um lado, Bill Laimbeer, Dennis Rodman, Vinnie Johnson, Joe Dumars e Isiah Thomas, esse último, um monstro. Do outro lado Byron Scott, AC Green, James Worthy, Magic Johnson e Kareem Abdul-Jabbar encerrando a carreira vitoriosa. Para mim, um momento histórico do esporte mundial. Eu estava lá.

Quando o circo da NBA voltou para LA me credenciei e aguardei o Luciano. Ele chegou do Japão no dia do sexto jogo. Foi uma grande transmissão com a vitória do Lakers por 103 a 102 e o empate na série em 3 a 3. Fizemos a transmissão com um equipamento que aproveitou as três linhas telefônicas na posição e o som chegou perfeito no Brasil.

Veio o sétimo jogo e, com ele, desembarcaram vários canais de TV internacionais. Seria a primeira grande transmissão global da NBA, o sétimo jogo de 1988.

Fomos bem cedo e o Fórum de Inglewood estava fechado até para nós, credenciados. Aí eu vi uma placa - Forum Club, com os convidados do Lakers. Luciano não titubeou e entramos por lá mesmo. Cumprimentados por Wilt Chamberlain, Luciano acenou para Jack Nicholson e, em meio a uma série de outras figurinhas carimbadas, abrimos caminho e, enfim, chegamos às nossas posições. A mesma dos Jogos Olímpicos de Los Angeles 1984. Tudo estava perfeito. Tudo? Quase tudo...

Na toada do bom demais para ser verdade, tivemos problema com as linhas e o equipamento não tinha como funcionar. Só restava um telefone que era o da coordenação com o Brasil. Luciano pegou o telefone e disse que iríamos fazer a transmissão por ali. Imaginem: três horas com um telefone no ouvido. Talento puro a serviço do esporte. Esse era o Bolacha.

Ele botou o telefone no ouvido e mandou ver. Narrou como nunca. Eu colava o ouvido perto da boca dele para fazer as entradas.

No final, Bill Laimbeer arremessou de três para tentar o empate e levar a prorrogação, mas não deu: vitória do Lakers por 108 a 105.

Foi nesse jogo, no auge da emoção que ele falou “nosso Lakers!” algo que marcaria sua carreira e a NBA no Brasil. Luciano se tornou um fervoroso defensor da transmissão nos EUA. Mais qualidade, contato com o jogo e a câmera exclusiva que permitia as apresentações antes das partidas.

Dez anos depois, 10 de junho de 1998, eu acordava em Chicago com o café-da-manhã e a ABC transmitia Brasil 2 a 1 Escócia na Copa do Mundo. Transmissão fria, em inglês.

À noite, foi a minha vez com Chicago x Utah Jazz. O quarto jogo da série. Fiz com o Marcel e as audiências passavam dos dez pontos com Michael Jordan. A Band era o canal do esporte mais do que nunca. E só narrei aquelas finais porque o Luciano estava na Copa da França.

Ele amava a NBA e viabilizou um sonho no Brasil, o país do futebol.

Quanto à orelha na transmissão por telefone, se ela doeu eu não soube já que ele nunca se queixou, embora muitas vezes conversamos sobre aquela transmissão histórica e aqueles dias gloriosos quando a NBA conquistou o Brasil e os brasileiros.

NBA nas redes sociais

Vídeo

  • James Gets Busy

    Mike James abuses the defender with the sick step back jumper and drills the triple.
  • Simmons and Graham Highlights

    Check out the highlights from Jonathan Simmons (Championship game MVP, 23 points) and Treveon Graham (22 points) in the Spurs win over the Suns.
  • Oop to Simmons

    Kyle Anderson launches the deep alley-oop lob to Jonathan Simmons who throws it down with two hands.
  • Anderson's Amazing Dime

    Kyle Anderson delivers the amazing behind-the-back dish to Shannon Scott for the deuce.
  • Suns vs. Spurs

    Becky Hammon guides the Spurs to the Las Vegas Summer League title as Jonathan Simmons wins championship game MVP in the 93-90 win over the Suns.
  • Spurs Win Summer League Championship

    Becky Hammon leads the San Antonio Spurs to a championship in the Las Vegas Summer League. Jonathan Simmons wins Summer League Championship game MVP.
  • Spurs Win Summer League Championship

    Becky Hammon leads the San Antonio Spurs to a championship in the Las Vegas Summer League. Jonathan Simmons wins Summer League Championship game MVP.
  • Quick Steal and Slam

    Mike James makes the quick steal and goes in for the one-hand jam.
  • Quick Steal and Slam

    Mike James makes the quick steal and goes in for the one-hand jam.
  • Atkins And-one

    Darion Atkins follows the miss with an athletic tip-in plus the foul.
  • Jeff Hornacek Interview

    Suns head coach Jeff Hornacek talks about his team during the Vegas Summer League championship game.
  • Anderson's 22 Points

    Kyle Anderson puts up 22 points and eight rebounds to lead the Spurs over the Hawks.