Adriano Albuquerque é jornalista esportivo e serviu como editor e repórter do site BasketBrasil (http://www.basketbrasil.com.br) por cinco anos, entre 2005 e 2010. Já passou pelas redações do diário LANCE! e do site Globoesporte.com, e cobriu diversos esportes como basquete, futebol americano, futebol, beisebol, streetball, tênis, vôlei e natação. Também foi assessor de imprensa da Federação de Futebol Americano do Rio de Janeiro e do Botafogo Mamutes. Atualmente, cobre MMA para o SporTV.com. É torcedor do Detroit Pistons desde os tempos dos Bad Boys de Isiah Thomas, Joe Dumars e Bill Laimbeer.

Quem Vai Levar - Caixa de Correio

Com apenas mais duas semanas para o fim do ano e todas as seis principais premiações cobertas, resolvi dar um tempo para promover um pouco de interatividade e responder alguns dos comentários dos leitores nas primeiras edições do Quem Vai Levar. Assim, a gente se entende melhor sobre as nossas primeiras listas e nos comunicamos com o povo, porque, como dizem, "a voz do povo é a voz de Deus". A não ser que você seja ateu, aí esquece que eu disse qualquer coisa.



Vamos lá. As colunas que tiveram mais comentários foram as sobre o MVP e o Sexto Homem do Ano, pelo visto foram as que mais mobilizaram a galera. Vou dizer, não mosquem para a corrida pelo Novato do Ano - com Carter-Williams lesionado, Victor Oladipo e Trey Burke estão ganhando espaço - e MIP (Jogador de Maior Evolução do Ano), que tem vários candidatos e muita flutuação na corrida. Eis o que vocês tiveram a dizer - e o que eu tenho a contra-argumentar…

Kengo Higuchi - Mas agora com a ida do Greivis Vasquez pra Toronto, acho que o Isaiah Thomas vai ser titular, então automaticamente não é mais sexto homem e assim sai da disputa.

Elementar, meu caro Kengo! Aliás, belíssimo nome, Kengo Higuchi; aposto que tem origem na nobreza oriental. Mas sim, Isaiah virou titular com a troca que mandou Vasquez para o Canadá e Rudy Gay para Sacramento, e saiu da corrida. Não quero estragar a surpresa da lista de fim de ano com os melhores do primeiro bimestre, mas, por ora, Rodney Stuckey está levando a taça para Detroit. Quem diria! Precisou de cinco anos para o Pistons descobrir que a posição do Stuckey era justamente a que ele tinha há cinco anos: a de sexto homem!

Raphael Mascarenhas - Jordan Farmar? O (Nick) Young vindo do banco arrebenta muito mais que o Farmar.

Nick Young certamente muda o ritmo e concentra as ações no ataque, mas os números de Farmar mostram que ele é mais eficiente para o Lakers. Farmar tem PER de 17,84 e um plus/minus (diferença de pontos quando ele está em quadra) de 3,1. Young tem 15,5 de PER neste ano, sua melhor marca na carreira, mas ainda é menos eficiente que Farmar, e seu plus/minus é de apenas 0,4. Com a lesão que tirou Jordan Farmar de quadra nas últimas semanas - e a que também tirou Steve Blake de circulação - Young está tendo ainda mais responsabilidade saindo do banco e está mostrando seu valor. Ainda não sei se o incluiria no meu top 10, porém.

Augusto Filho - Eu tenho certeza que você não está assistindo aos jogos do Rockets... Harden está jogando sentindo dores nos pés todo jogo, anda lerdo demais...

Errou legal, Augusto. O Houston Rockets era o time que eu mais estava assistindo nas primeiras duas semanas, quando escrevi a coluna de MVP. Agora, admito, tenho visto menos jogos deles, mas ainda observo de vez em quando. Você está certo quanto à lerdeza do James Harden, especialmente na defesa, por conta do pé. No entanto, quando fiz a lista, o ala-armador compensava as (muitas) jogadas que tirava de folga na defesa com maestria no ataque, usando bloqueios perfeitos de Dwight Howard para criar pânico nas defesas adversárias. Naquelas duas primeiras semanas, Harden estava muito bem. Desde então, realmente baixou a bola um pouco, e o Rockets como equipe melhorou com a entrada do Terrence Jones no time titular, com Dwight Howard mais confortável. Veremos se segue no top 10…

Lucas Guedes - Faltou aí o Blake Griffin: 57,1 FG%, 22,1 PPG, 10,6 RPG, 3,0 APG, 25,9 EF.

Boa lembrança, Lucas. Blake está melhor do que nunca, e esses números não falam nem da melhora defensiva dele. Entretanto, a hierarquia do Clippers é óbvia: tudo depende de Chris Paul, que demanda dois, até três jogadores marcando cada um de seus passos. Griffin merece ser considerado para o top 10 e principalmente para o MIP, mas é muito difícil argumentar que ele é o MVP no seu próprio time, então suas chances de conseguir o Troféu Maurice Podoloff são pequenas.

Caio Vinicius Silotti Soares - Cadê o Stephen Curry: 22,6 pts, 46,4% FG, 87,0% LL, 8.8 ast, 4,30 rebs, 1,88 roubos???????? Está jogando muito, mas ninguém lembrou dele!

Caio, Steph não coube no primeiro top 10. Naquele começo, o sucesso do Warriors estava mais distribuído por ele, Klay Thompson, Andre Iguodala e aparições ocasionais de Andrew Bogut e David Lee. Agora, sua liderança sobre o Warriors está mais destacada e clara; em compensação, Golden State caiu de produção sem Iggy. Para o Curry ter chances realistas de concorrer ao MVP, o Warriors precisa figurar entre os quatro primeiros do Oeste.

Elizabeth Cabral - 21 pontos, quarto lugar, MVP?? Ah ah ah ah ah ah ah

Ah, Beth… Coitado do Steve Nash, do Bill Walton, do Willis Reed, do Wes Unseld, do Dave Cowens, do Bob Cousy e do Bill Russell. Se dependessem de você, nenhum desses jamais seria MVP! Nenhum deles marcou mais do que 21 pontos em suas temporadas de Jogador Mais Valioso da NBA - Russell ganhou o prêmio cinco vezes sem fazer mais de 19 pontos de média em nenhuma delas. Como Chris Paul, quarto colocado no primeiro ranking dos MVPs, cada um deles impactava o jogo com outras ferramentas: Nash e Cousy eram maestros em quadra com suas movimentações velozes e seus passes precisos; Reed, Unseld, Cowens e Walton eram reboteiros dominantes e verdadeiros líderes; Russell em particular é considerado por muitos o melhor defensor da história da NBA e o jogador de equipe definitivo. Porém, a campanha de Paul segue sendo prejudicada pelo pífio desempenho do Clippers na defesa; se o time não tiver uma das melhores campanhas da liga inteira, CP3 vai ser ultrapassado por jogadores mais dominantes de times melhores colocados. Ele seguirá no top 10, mas já está perigando cair fora do meu top 5…

E é isso, amigos. Espero que tenham curtido o papo. Sigam comentando as matérias que, de vez em outra, a gente faz um "correio do amor" desses aqui para todos poderem participar! Semana que vem, é véspera da rodada de Natal, então vamos falar dos jogos programados para a data comemorativa e seus impactos nas corridas de premiação e na temporada como um todo. Até semana que vem!

NBA nas redes sociais

Vídeo

  • Postgame: Dwight Howard

    Dwight Howard addresses the media after falling two games in the series against the Blazers.
  • Postgame: Damain Lillard

    Damian Lillard address the media after the Blazers take a 2-0 lead over the Rockets.
  • Postgame: LaMarcus Aldridge

    LaMarcus Aldridge addresses the media following his huge night in Game 2 against the Rockets.
  • Postgame: Kevin McHale

    Kevin McHale addresses the media following the Game 2 loss to the Blazers.
  • Dwight Scores 32

    Dwight Howard finishes with 32 points and 14 rebounds but the Rockets come up short to the Blazers in Game 2 and trail the series 2-0.
  • Aldridge's 43 lifts Blazers over Rockets

    LaMarcus Aldridge scores 43 points and grabs eight boards to give the Blazers the Game 2 win and take a 2-0 series lead over Houston.
  • Postgame: Terry Stotts

    Terry Stotts addresses the media following the Game 2 win over the Rockets.
  • Trail Blazers vs. Rockets: Game 2

    LaMarcus Aldridge scores 43 points to give the Trail Blazers a 112-105 win over the Rockets and a 2-0 lead in the first-round playoff series.
  • Aldridge Over Asik

    Wesley Matthews delivers it to LaMarcus Aldridge who slams it over Omer Asik.
  • Lopez Blocks Lin

    Robin Lopez stops Jeremy Lin on the baseline and swats away his shot.
  • Postgame: Dirk Nowitzki

    Dirk Nowitzki addresses the media following the Game 2 win over the Spurs.
  • The Wright Stuff

    Nicolas Batum dishes to a cutting Dorell Wright who smashes in the one-hand dunk.