Adriano Albuquerque é jornalista esportivo e serviu como editor e repórter do site BasketBrasil (http://www.basketbrasil.com.br) por cinco anos, entre 2005 e 2010. Já passou pelas redações do diário LANCE! e do site Globoesporte.com, e cobriu diversos esportes como basquete, futebol americano, futebol, beisebol, streetball, tênis, vôlei e natação. Também foi assessor de imprensa da Federação de Futebol Americano do Rio de Janeiro e do Botafogo Mamutes. Atualmente, cobre MMA para o SporTV.com. É torcedor do Detroit Pistons desde os tempos dos Bad Boys de Isiah Thomas, Joe Dumars e Bill Laimbeer.

Thibodeau: 'Rose voltou a ser quem era'

Tom Thibodeau é, sem dúvida, um dos cinco melhores treinadores da NBA na atualidade. Os fãs brasileiros tiveram a oportunidade de ver o técnico comandar o Chicago Bulls no jogo de pré-temporada contra o Washington Wizards no Rio de Janeiro, e os jornalistas que cobriram o evento tiveram o privilégio de acompanhar os treinos comandandos por "Thibs" no ginásio do Flamengo. Antes de um desses treinos, o treinador falou com a imprensa de suas impressões do Brasil, do retorno de Derrick Rose e de suas expectativas para o Bulls nesta temporada. Confira abaixo o bate-papo com Tom Thibodeau:

Há tantos fãs do Bulls no Brasil, tantas pessoas são apaixonadas pelo Bulls…

Tom Thibodeau: É, é ótimo. Nós adoramos! Acho que isso diz muito sobre o que Michael Jordan fez nos anos 90, aqueles times campeões. Sentimos que temos uma marca global. Mas também, a NBA fez um grande trabalho de crescer o basquete internacionalmente, é um ótimo esporte. Temos sorte de termos fãs em todos os lugares.

Ouvimos muitas coisas boas, que vocês estão se divertindo, e que este ginásio (do Flamengo) o lembra dos velhos dias nos ginásios escolares… Você consideraria voltar algum dia para, talvez, fazer clínicas neste país, por exemplo?

Sim, eu adoro aqui e adoro este ginásio. Tem sido ótimo para nós. Você pode ver como o jogo está crescendo, as pessoas estão nos tratando muito bem e tem sido muito agradável. Eu viria (dar clínicas). Sou parte da USA Basketball, então eu vou voltar aqui (para as Olimpíadas). É ótimo, é minha primeira vez aqui e absolutamente amei aqui, então se eu tiver a oportunidade de voltar para uma clínica, não hesitaria.

Você poderia comentar um pouco sobre o retorno de Derrick Rose ao time? Não só ofensivamente, mas também defensivamente, você acha que leva este time a outro nível?

Sim, porque ele é um jogador completo. Quanto melhor nossa defesa é, mais podemos sair na quadra aberta e nos aproveitarmos de sua velocidade, mas todo mundo tem que fazer sua parte: defesa de cinco homens, ataque de cinco homens. Ele dá o tom para nós, ele é um líder do time, ele é um cara que pensa primeiro no time. Ofensivamente, ele é um cara que exige dois caras o marcando toda hora, e isso torna o jogo mais fácil para todos.

Ele mencionou que, nos playoffs do ano passado, quando todos estavam o pressionando para voltar, ele não se sentia confortável para lidar com as marcações duplas que ele encontraria em quadra. Como você sente que ele progrediu desde então?

Oh, ele voltou a ser quem era. No ano passado, apesar de ele estar treinando, ele não estava jogando com a mesma velocidade e explosão que ele está jogando agora. Seu conjunto de habilidades é tão único, porque não é apenas a velocidade e agilidade e rapidez, é a força que vem com elas, e sua habilidade de mudar direções. Quando você é um jogador como ele, você vai encontrar constantes marcações duplas e vai ter de ter a habilidade de abrir essas "armadilhas" e criar jogadas. É aí que ele não estava confortável. Agora ele está completamente de volta a um ponto em que ele acredita que pode atacar essas marcações duplas e criar algo bom para nosso time.

O que vai ser preciso para sair do Leste neste ano, já que a conferência ficou mais forte?

Sim, e você está certo, o Leste ficou significativamente mais forte, então o desafio vai ser maior. Você precisa continuar a criar seus hábitos por toda a temporada, buscar evolução, e você quer estar jogando seu melhor basquete na reta final. Além disso, você tem de estar com o time saudável. Acho que o importante é não pular nenhuma etapa pelo caminho. Temos que trabalhar duro dia após dia para criar seus hábitos para quando o seu melhor for necessário, que é no final.

Você foi parte de um time campeão em Boston. O que você sente que o Bulls precisa que aquele time do Celtics tinha para conquistar o título neste ano?

Você tem de ser bem equilibrado. Você tem de ser forte nos dois lados da quadra e ter saúde. Mas é muito trabalho e é um processo, então é a jornada de fazer as coisas certas dia após dia. Se você fizer isso, os resultados vão cuidar de si mesmos. Mas você tem de colocar esforço máximo em treinar e ensinar todos os dias, e você precisa ser capaz de fazer isso por toda a temporada. Se você fizer isso, aí você vai estar bem.

Sabemos que a defesa do Bulls é muito boa, mas, com o retorno de Derrick Rose, como será o ataque do Bulls neste ano?

Bem, você precisa ser bom em ambos os lados da quadra. Quanto mais você conseguir defender, mais chances terá de levar a bola para a quadra aberta. Queremos correr com a bola o máximo que pudermos. E temos de dividir a bola, temos que tomar decisões rápidas com ela, mantê-la em movimento, mover nossos corpos, e encontrar o homem livre.

Você sente que a franquia tem muita pressão neste ano para ser campeã, ou é a mesma de sempre?

Todos os anos começamos a temporada com este objetivo na mente, de ser campeão. Para ser um time de calibre de campeão, você tem de fazer coisas de calibre de campeão todos os dias. Você tem de treinar como campeão, você tem de se comprometer ao time como campeão, e nossos jogadores têm de se comprometer a jogar um para o outro. Quando fazemos isso, damos a nós mesmos uma chance.

Na última temporada, você teve de lidar com muitas lesões, sem Derrick Rose, e a pressão da imprensa de Chicago que queria o título. Como foi isso?

Para o time, foi muito simples. Nós sabíamos que tínhamos a offseason inteira para nos prepararmos sem ele (Rose). Foi diferente do que se a lesão tivesse ocorrido durante a temporada. A gente planejava desde o início que tínhamos de criar gordura para estar em posição de chegar aos playoffs quando ele voltasse, e sentimos que se fizéssemos as coisas certas todos os dias, teríamos a chance de ser um time de sucesso. Achei que nosso time cresceu muito durante a temporada. Infelizmente, quando chegamos aos playoffs, Luol (Deng) se lesionou na espinha, Kirk Hinrich teve a lesão na panturrilha, mas nosso time ainda foi à batalha. Então sentimos que temos mais do que o bastante para vencer, e deu para perceber. Por isso que saúde é grande parte disso, mas vimos que temos um time muito bom e capaz.

NBA nas redes sociais

Vídeo

  • James Gets Busy

    Mike James abuses the defender with the sick step back jumper and drills the triple.
  • Simmons and Graham Highlights

    Check out the highlights from Jonathan Simmons (Championship game MVP, 23 points) and Treveon Graham (22 points) in the Spurs win over the Suns.
  • Oop to Simmons

    Kyle Anderson launches the deep alley-oop lob to Jonathan Simmons who throws it down with two hands.
  • Anderson's Amazing Dime

    Kyle Anderson delivers the amazing behind-the-back dish to Shannon Scott for the deuce.
  • Suns vs. Spurs

    Becky Hammon guides the Spurs to the Las Vegas Summer League title as Jonathan Simmons wins championship game MVP in the 93-90 win over the Suns.
  • Spurs Win Summer League Championship

    Becky Hammon leads the San Antonio Spurs to a championship in the Las Vegas Summer League. Jonathan Simmons wins Summer League Championship game MVP.
  • Spurs Win Summer League Championship

    Becky Hammon leads the San Antonio Spurs to a championship in the Las Vegas Summer League. Jonathan Simmons wins Summer League Championship game MVP.
  • Quick Steal and Slam

    Mike James makes the quick steal and goes in for the one-hand jam.
  • Quick Steal and Slam

    Mike James makes the quick steal and goes in for the one-hand jam.
  • Atkins And-one

    Darion Atkins follows the miss with an athletic tip-in plus the foul.
  • Jeff Hornacek Interview

    Suns head coach Jeff Hornacek talks about his team during the Vegas Summer League championship game.
  • Anderson's 22 Points

    Kyle Anderson puts up 22 points and eight rebounds to lead the Spurs over the Hawks.