Adriano Albuquerque é jornalista esportivo e serviu como editor e repórter do site BasketBrasil (http://www.basketbrasil.com.br) por cinco anos, entre 2005 e 2010. Já passou pelas redações do diário LANCE! e do site Globoesporte.com, e cobriu diversos esportes como basquete, futebol americano, futebol, beisebol, streetball, tênis, vôlei e natação. Também foi assessor de imprensa da Federação de Futebol Americano do Rio de Janeiro e do Botafogo Mamutes. Atualmente, cobre MMA para o SporTV.com. É torcedor do Detroit Pistons desde os tempos dos Bad Boys de Isiah Thomas, Joe Dumars e Bill Laimbeer.

Lesões, lesões, lesões...

Chegamos à metade de uma temporada bem doida neste fim de semana. Por um lado, tem sido muito divertido ter muitos jogos para ver todos os dias e acompanhar toda a imprevisibilidade de um campeonato reduzido como este. Por outro lado, as falhas táticas e técnicas clamorosas de um ano sem uma pré-temporada decente às vezes machucam os olhos.

Mas a maior história da temporada, ao meu ver, são as lesões. Todas as temporadas têm lesões, todos os times sofrem com lesões, mas este ano tem sido especial. Qualquer um que jogue fantasy basketball sentiu os efeitos disso até mais do que os próprios times reais. Simplesmente não houve uma semana sequer em que um dos meus times de fantasy não teve pelo menos um jogador lesionado - isso quando não tive cinco jogadores de fora ao mesmo tempo! Mesmo com uma exceção no elenco para lesionados, como você faz para escalar um time quando CINCO jogadores estão machucados?

Parece que há mais lesões neste ano do que em qualquer outro ano. Talvez seja só uma impressão. O problema é magnificado porque há mais jogos por semana e menos meses de temporada, então uma lesão que normalmente tiraria um jogador de ação por dois meses significa que, em vez de perder um terço do campeonato, o jogador perdeu metade do torneio. Em número de jogos perdidos, talvez tenha perdido até mais!

De quem é a culpa? Alguns dizem que os proprietários e a NBA foram gananciosos em colocar tantos jogos em tão pouco tempo na intenção de repor os prejuízos dos meses perdidos com o locaute. Outros acham que os jogadores têm culpa por não terem trabalhado mais duro antes para evitar a longa parada e iniciar a temporada mais cedo. Eu acho que a liga poderia ter feito uma programação com menos jogos e mais espaço entre cada um - cada time fazer três jogos consecutivos pelo menos uma vez na temporada é, para mim, um exagero. Por outro lado, não dava para esperar que, numa sociedade capitalista e voltada para o lucro como a americana, os sócios das franquias não fossem fazer de tudo para retornar seu investimento, e os jogadores deviam ter se mantido em melhor forma e se preparado para uma situação como esta. Embora o que poderia tê-los preparado para uma temporada tão curta, com tantos jogos um em cima do outro?

Outras histórias que me surpreenderam nesta temporada encurtada:

Philadelphia, San Antonio e Houston por cima - Eu exagerei em colocar Indiana como forte candidato ao título, embora me sinta vingado em vê-lo na terceira posição da Conferência Leste. Mas Philadelphia na liderança da Divisão Atlântico? Não esperava MESMO. Para mim, é justamente a falta de grandes estrelas no elenco que torna o Sixers subestimável e também a razão pela qual ele está tão bem. Estrelas são difíceis de ser treinadas e por isso Doug Collins, um técnico muito exigente e complexo, sempre teve problemas com elas. Sem elas, conseguiu montar um time como desejava. San Antonio com a segunda melhor campanha do Oeste? Claro, nunca dá pra descontar o Spurs, mas em segundo??? Se mantendo por cima mesmo com Ginóbili machucado por metade da temporada?? Eu achava que os velhinhos sentiriam o ritmo acelerado e os muitos jogos seguidos, mas nada! Tim Duncan, do alto de seus 35 anos, perdeu apenas dois jogos neste ano e está mais saudável do que nunca. E Houston, quem esperava mesmo que lutaria por mando de quadra nos playoffs? Está apenas um jogo atrás de Dallas e quatro atrás de San Antonio. Parabéns Kevin McHale pelo excelente trabalho que está fazendo com um elenco que não impressiona.

A corrida pelo prêmio de Novato do Ano entre Ricky Rubio e Kyrie Irving - Que os dois seriam bons e tinham jogos perfeitos para a NBA, ninguém duvidava. Mas tão bem assim e tão rápido? Ricky não conseguia acertar um chute a meio metro de distância da tabela na Espanha; na NBA, acerta 35,4% da linha de 3 pontos! Nos treinos do BBVA Rising Stars (o novo Desafio de Calouros do All-Star Weekend), ele acertou três bolas do meio da quadra! O que aconteceu com esse moleque? E mesmo acostumado a jogar apenas duas vezes por semana na Europa, ele ainda não sentiu o ritmo acelerado desta temporada e vem mantendo o nível de suas atuações. Impressionante. Por sua vez, Irving é o cestinha entre os calouros, com 18,1 pontos por jogo, tem excelentes aproveitamentos nos chutes de quadra, 3 pontos e lances livres, e vem mantendo Cleveland na briga pelos playoffs. Sei não, mas se o Cavaliers for esperto com suas trocas e escolhas de draft e se Miami continuar vacilando nos finais de jogos, a "profecia de Dan Gilbert" (lembram do que o proprietário do Cavs disse quando LeBron James partiu? "Prometo que seremos campeões antes do falso Rei") pode acabar se realizando... OK, estou exagerando, mas o moleque é BOM.

NBA nas redes sociais

Vídeo

  • James Gets Busy

    Mike James abuses the defender with the sick step back jumper and drills the triple.
  • Simmons and Graham Highlights

    Check out the highlights from Jonathan Simmons (Championship game MVP, 23 points) and Treveon Graham (22 points) in the Spurs win over the Suns.
  • Oop to Simmons

    Kyle Anderson launches the deep alley-oop lob to Jonathan Simmons who throws it down with two hands.
  • Anderson's Amazing Dime

    Kyle Anderson delivers the amazing behind-the-back dish to Shannon Scott for the deuce.
  • Suns vs. Spurs

    Becky Hammon guides the Spurs to the Las Vegas Summer League title as Jonathan Simmons wins championship game MVP in the 93-90 win over the Suns.
  • Spurs Win Summer League Championship

    Becky Hammon leads the San Antonio Spurs to a championship in the Las Vegas Summer League. Jonathan Simmons wins Summer League Championship game MVP.
  • Spurs Win Summer League Championship

    Becky Hammon leads the San Antonio Spurs to a championship in the Las Vegas Summer League. Jonathan Simmons wins Summer League Championship game MVP.
  • Quick Steal and Slam

    Mike James makes the quick steal and goes in for the one-hand jam.
  • Quick Steal and Slam

    Mike James makes the quick steal and goes in for the one-hand jam.
  • Atkins And-one

    Darion Atkins follows the miss with an athletic tip-in plus the foul.
  • Jeff Hornacek Interview

    Suns head coach Jeff Hornacek talks about his team during the Vegas Summer League championship game.
  • Anderson's 22 Points

    Kyle Anderson puts up 22 points and eight rebounds to lead the Spurs over the Hawks.