Guilherme Buso deu seus primeiros arremessos numa quadra de basquete aos 9 anos de idade. Desde então, disputou todos os campeonatos das categorias de base, atuou por uma temporada de High School nos Estados Unidos e foi parte da equipe adulta de Santo André até sua formação acadêmica como jornalista na Universidade Metodista. Produziu o documentário "Bola ao Cesto", que faz uma retrospectiva detalhada da Seleção Brasileira de basquete masculina. Foi repórter da TV Federação Paulista de Futebol, mas jogar, assistir e comentar os jogos da bola laranja sempre foram sua tarefa predileta. Atualmente, é gerente de comunicação da Liga Nacional de Basquete e escreve para a NBA desde 2007.

Já vimos esse filme

Comparações entre atletas fazem parte do cotidiano esportivo. O torcedor gosta de comparar, a imprensa também e até os próprios jogadores tendem a se autoavaliar em relação a um ídolo ou a um oponente. Quantas vezes não ouvimos a “velha guarda” dizer que fulano era muito melhor que sicrano ou que no tempo deles, o basquete era diferente.

Nesta temporada da NBA, uma das mais fáceis comparações entre atletas poderá ser feita. Digo fácil, pois além desses dois jogadores serem da mesma posição, ambos possuem uma carreira bastante parecida. Estou falando dos pivôs Shaquille O’Neal e Dwight Howard.

Desde a chegada de Howard na NBA, quando ele foi escolhido na primeira posição pelo Orlando Magic, em 2004, as comparações com Shaq já começaram a surgir. Afinal, o pivô, que na época havia acabado de sair do Los Angeles Lakers para atuar no Miami Heat, também foi o número 1 da loteria e selecionado pelo time da Florida.

O estilo de jogo de Howard lembrava muito o jovem Shaquille O’Neal, com uma impulsão e força física assustadoras. A única diferença, talvez, fosse o tamanho dos dois, já que Shaq media 2,16m de altura, cinco centímetros a mais que o novo pivô do Magic. Besteira!

Os dois se enfrentaram algumas vezes enquanto O’Neal reinava como o jogador mais dominante da Liga. Howard nunca fez feio. Pelo contrário, a cada ano foi mostrando que tinha potencial de chegar no mesmo status.

Além do que Howard vinha provando em quadra, fora dela, o pivô também foi mostrando que era tão irreverente quanto Shaq. Ambos possuem um carisma com os torcedores e com a mídia que poucos atletas na história conseguiram. Quem não se lembra daquela cena em que os dois se duelaram numa rápida disputa de dança no All-Star Game de 2007? (vídeo)

Mas se por um lado a comparação entre os dois vinha se igualando em diversos aspectos, uma coisa Shaquille O’Neal levava vantagem de sobra: número de títulos conquistados. O pivô foi tricampeão com o Los Angeles Lakers (2000 a 2002) e venceu mais uma vez em 2006 com o Miami Heat.

E você sabe como é essa história de comparações, não é? Um aspecto como esse foi assombrando a carreira de Howard, que por mais que provasse ter atingido o status de o maior pivô da atualidade, com medalha olímpica e troféus individuais, ele não chegava aos pés de Shaq por não ser considerado um vencedor.

Com certeza, foi isso que o motivou a procurar Kobe Bryant e os Lakers nesta temporada. E, assim como Shaquille O’Neal, em 1996, Howard trocou o Orlando Magic pelo todo poderoso time da California.

As comparações se repetiram novamente e a nova pergunta que fica no ar é: será que Bryant conseguirá levar mais um pivô ao troféu dourado de campeão? Essa só poderemos responder e comparar no final do campeonato.

NBA nas redes sociais

Vídeo

  • Ethan Skolnick On Cavaliers

    Bleacher Report's Ethan Skolnick checks in on the latest with the Cleveland Cavaliers.
  • Magic vs. Thunder

    Mario Hezonja records 14 points but Mitch McGary's 19 points leads the Thunder over the Magic.
  • Mitch McGary

    Mitch McGary joins Greg and Rick following his big game against the Magic to talk about the upcoming season.
  • Hezonja Finishes

    Elfrid Payton lobs to Mario Hezonja cutting baseline for the alley-oop slam.
  • Payton to Gordon

    Aaron Gordon throws down the alley-oop slam off the feed from Elfrid Payton.
  • Pacers vs. Magic

    Myles Turner records 13 points and nine rebounds but the Magic defeat the Pacers lead by Chris Singleton's 17 points.
  • Scott Skiles

    Orlando Magic head coach, Scott Skiles joins Greg and Rick to discuss first-round draft pick Mario Hezonja.
  • Hezonja Throws Down

    Mario Hezonja drives the lane and throws down a big right-handed flush.
  • Postgame: Chris Singleton

    Chris Singleton sits down with Greg and Rick following his big game against the Pacers.
  • Kalnietis Beats The Buzzer

    Mantas Kalnietis gets the steal and lofts up a buzzer-beater at the end of the 3rd quarter.
  • Turner Denies Bohannon

    Myles Turner rises up to swat John Bohannon's shot away.
  • Frank Vogel

    Pacers' head coach, Frank Vogel joins Greg and Rick to discuss Paul George's recovery and rookie Myles Turner.