Thiago Anselmo é estudante de jornalismo. Começou a acompanhar basquete em 2006 e foi por causa do amor pelo esporte da bola laranja que decidiu trabalhar com jornalismo. Criador do NBA-Etc-eTal e do Papo Basquete, também escreveu para o BasketBrasil. Entre 2009 e 2010, juntamente com mais dois apaixonados pelo basquete, foi pioneiro na criação da primeira revista eletrônica dedicada ao basquete mundial, a Lance-Livre. Atualmente é colaborador da NBA Brasil e responsável pelo twitter oficial da NBA Brasil (@NBABrasil) desde o ano de 2012.

Jogaço!

Dificilmente faço uma resenha de um jogo específico, mas a partida de ontem à noite (quarta-feira) entre New York Knicks X Golden State Warriors foi digna de observações especiais e muitos elogios.

Desfalcado de seu All-Star, David Lee, suspenso após a lamentável briga na partida contra o Indiana Pacers, não achei que os Warriors dariam tanto trabalho ao Knicks em pleno Madison Square Garden. Entretanto, deram e muito. Graças principalmente a uma apresentação absurda e impecável de Stephen Curry

O armador de 24 anos esteve impossível. Anotou nada mais nada menos que 54 pontos, maior marca de sua carreira, e de quebra maior pontuação de um jogador nesta temporada. Além disso, bateu o recorde de acertos de três pontos da franquia, com 11 em 13 tentativas e ficando a apenas uma de igualar o recorde da liga. Vale dizer que com essa pontuação Curry se tornou o terceiro maior carrasco dos Knicks em seu ginásio, atrás apenas de Michael Jordan (55 pontos em 1995) e Kobe Bryant (61 em 2009). Esta atuação épica só vem abrilhantar ainda mais a ótima temporada do armador e do Golden State Warriors que tem tudo para garantir uma vaga aos playoffs da NBA.

Com números como esses, só poderíamos acreditar na vitória do time do Oeste. Mas não foi o que aconteceu. O time da Big Apple também contou com atuações brilhantes de seus atletas. Carmelo Anthony mais uma vez se destacou no ataque com 35 pontos, alguns destes pontos em momentos decisivos da partida. Um dos melhores sextos homens da NBA, J.R. Smith também contribuiu bastante, anotando 26 pontos. Apesar disso, o nome dos Knicks na partida foi, sem dúvida, Tyson Chandler. O pivô da seleção norte-americana fez 16 pontos e agarrou impressionantes 28 rebotes (10 ofensivos), também a maior marca de sua carreira.

É difícil garantir, mas se Chandler não tivesse tido a atuação que teve, especialmente nos rebotes, Stephen Curry teria dado a vitória ao seu time, o que seria muito merecido. Confesso que foi triste ver o desapontamento de Curry ao final da partida, afinal ele fez o seu melhor e mesmo assim não conquistou uma vitória que seria a mais gostosa e emblemática de sua carreira até o momento.

Resultado final: Knicks 109, Warriors 105 e um final de noite e começo de madrugada com um belo sorriso no rosto. Que jogaço!

NBA nas redes sociais

Vídeo