Foi a paixão pelo basquetebol que trouxe Rubens Borges ao jornalismo. De 2005 até 2011 Rubens foi repórter do BasketBrasil (http://www.basketbrasil.com.br). Após sair do BasketBrasil, Rubens não conseguiu ficar longe do basquetebol por muito tempo e criou o Hit The Glass (http://www.hittheglass.blogspot.com.br) onde segue iluminando os fãs da NBA.

Chalk Talk: A Revanche

Após seis semanas de playoffs temos a final tão esperada. O Miami Heat e o San Antonio Spurs se preparam para iniciar a revanche das Finais de 2013, vencidas pelo Heat em um clássico Jogo 7.

>> Enquete das Finais | Assista Ao Vivo! | Hora da Redenção | Tim Duncan

Pela primeira vez desde os anos 80, uma equipe da NBA chega a sua quarta série final consecutiva. Desde que LeBron James, Chris Bosh e Dwyane Wade chegaram ao Heat, o time não deixa de chegar até o final da temporada.

Ao contrário do que o senso comum indicaria, San Antonio tem o time mais jovem e mais rápido, dinâmico. Miami tem o time mais velho da atual temporada da NBA. O Spurs corre ½ milha por hora mais rápido que o Heat e cobre 1,7 milha mais de quadra do que os adversários.

A bola se move mais rápido que os jogadores e os Spurs passam 30 vezes mais por jogo do que o Heat.

O dinamismo do Spurs, se usado de maneira incorreta, pode ser uma arma para Miami. James gosta de puxar o ritmo do jogo, apostando em roubadas nas linhas de passe. San Antonio terá que ter cuidado.

Miami perdeu apenas uma série na era Big 3. O time do sul da Flórida tenta ser o primeiro time desde o Los Angeles Lakers de Shaquille O'Neal a conquistar três títulos consecutivos.

Tirando o Dallas Mavericks, o San Antonio Spurs foi o time que chegou mais perto de tirar o Heat do trono. Um rebote e uma cesta de três pontos de Ray Allen levaram às Finais de 2013 para o fatídico Jogo 7.

Mas Gregg Popovich, treinador do Spurs, aprendeu. Menos Tiago Splitter e Tim Duncan juntos e mais Duncan e Boris Diaw para enfrentar o smallball do Heat. O time com Tony Parker, Manu Ginobili, Kawhi Leonard, Diaw e Duncan já jogou 81 minutos nestes Playoffs, e são uma arma de Pop.

Manu está mais saudável, Leonard evoluiu e Patty Mills virou uma peça fundamental da rotação do Spurs.

Enquanto isso, Miami está na sua situação mais vulnerável desde que o Grande Trio se juntou. Mike Miller não está mais na cidade para abrir a defesa com seus arremessos de três pontos. Rashard Lewis e Udonis Haslem tentam seu último esforço e Shane Battier já anunciou sua aposentadoria.

A grande diferença para o Heat é Wade. Mesmo sendo um perigo de altos e baixos, o ala-armador já apresentou mais do que nos últimos playoffs. Em 2013, Wade ficou parado na meia-distância, facilitando a defesa do Spurs. Descansado, Wade tem atacado a cesta com uma certa frequência.

Wade recebeu a bola e, imediatamente, partiu para cima de Manu Ginobili. A defesa do Spurs reagiu dobrando a marcação do garrafão em cima do ala-armador.

Com Wade cortando James tem espaço para atacar a cesta pelas costas de Parker.

LeBron recebe a bola embaixo da cesta e a defesa do Spurs não tem tempo para reagir.

Wade novamente atacando, passa por baixo da tabela e chama atenção da defesa. Toda essa movimentação deixa Bosh livre. O ala-armador do Heat passa assim que reconhece o companheiro livro. Enterrada fácil

Mas Wade não é confiável neste ponto de sua carreira e o ataque do Heat passa por James. Em 2013, San Antonio pareceu contente em deixar o astro de Miami arremessar. Arremessos longos de dois pontos são os piores no basquetebol. Quase a mesma taxa de sucesso de um arremesso de três pontos mas uma recompensa menor.

Nas últimas Finais, o Spurs forçou o Heat a arremessar 47% de suas tentativas neste bolso de “arremessos longos de dois”, 8% a mais do que durante o restante dos playoffs. Essa estratégia também evita lances-livres.

Assim que James começa seu ataque, os cinco jogadores do Spurs prestam atenção ao ala. Com três defensores em volta e dois tirando linhas de passe o Spurs tenta forçar James a tomar decisões difíceis. Ou força um arremesso ou arrisca um passe.

Quanto mais situações complicadas San Antonio forçar LeBron, mais o melhor jogador da NBA corre o risco de tomar a decisão errada, cometendo um turnover.

A estratégia do Heat é diferente. Ao contrário do Spurs, Miami gosta de trocar a marcação. Um híbrido de zona e individual faz parte da defesa do atual bicampeão.

Tony Parker inicia a jogada do Spurs e passa não por um….

… nem dois….

… mas três defensores. Se a troca for feita direito, Parker

terá um jogador sempre em seu caminho, impedindo um ataque limpo ao aro. E San Antonio depende dessas visitas constantes de seu armador ao garrafão.

A estratégia é diferente quando o assunto é Tim Duncan. Com medo dos arremessadores de três pontos dos Spurs, o Heat parece contente em deixar Chris Bosh e Chris Andersen sozinhos com o ala-pivô.

Bosh e Andersen tentarão levar Duncan até onde a ajuda se encontra, mas Miami não é tão agressivo quanto San Antonio na hora de dobrar a marcação em Duncan.

São dois times com filosofias diferentes. Duas equipes que mudaram bastante na última temporada mas se conhecem bem.

No papel, Miami piorou enquanto San Antonio melhorou. Mas, no papel. E eu já joguei muito papel no lixo.

NBA nas redes sociais

Vídeo

  • Rockets vs. Kings

    Ray McCallum scores 29 points and grabs nine rebounds as the Kings beat the Rockets on Monday night.
  • Kings, McCallum Accept Trophies

    The Sacramento Kings and MVP Ray McCallum are presented with the Summer League championship trophy
  • Backyard Hoops

    Ray McCallum hits a crazy one-legged three to highlight the Sacramento comeback.
  • Johnson Takes Flight

    Nick Johnson takes the nice feed and deposits the reverse slam with ease.
  • McLemore Explodes to the Rim

    Ben McLemore drives the lane and flushes with the right hand.
  • Canaan Denied

    Eric Moreland swats the Isaiah Canaan offering with authority.
  • Kings vs. Wizards

    MarShon Brooks scores 14 points, Ray McCallum adds 11 points, as the Kings beat the Wizards 74-62 to advance to the Summer League Finals game.
  • Postgame: Ray McCallum

    Ray McCallum speaks to Rick Fox after scoring 11 points in a victory over the Wizards.
  • Oriakhi Cleans Up

    Nik Stauskas misses on the triple, and Alex Oriakhi cleans up strong with the putback dunk.
  • Oriakhi Cleans Up

    Nik Stauskas misses on the triple, and Alex Oriakhi cleans up strong with the putback dunk.
  • Hornets vs. Rockets

    Isaiah Canaan scores 24 points, Donatas Motiejunas adds 18 points as the Rockets beat the Hornets 83-79 to advance to the Summer League Finals game.
  • Mitch Richmond Interview

    Mitch Richmond speaks with Rick Fox about being inducted into the Naismith Hall Of Fame, and about the Sacramento Kings change of culture.