Blog Squad: Luiz André Guazzelli

Bem vindos à seção do "Blog Squad Brasil", uma coleção de matérias de opinião, de jornalistas, artistas, jogadores e especialistas em basquetebol ao redor do mundo, quem quer compartir os seus pensamentos e opiniões sobre a NBA com você. Aqui você poderá consultar as colunas de opinião de cada um dos nossos convidados especiais.

Os pontos de vista expressados no Blog Squad Brasil representam unicamente a visão daqueles que escrevem neste. Não representam a posição da NBA.com/Brasil, da NBA ou de alguma equipes da liga.

Luiz André Guazzelli
Jornalista
Foi a paixão pelos esportes que fez com que esse ex-administrador de empresas resolvesse tornar-se jornalista. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já escreveu sobre esportes em vários sites e blogs e hoje é o responsável pelo setor de jornalismo de uma grande empresa de cosméticos da região do ABCD paulista. Porém, sua grande motivação ainda reside em comentar e escrever sobre eventos esportivos, especialmente o basquete. É fã e grande colecionador de artigos da NBA desde quando assistiu sua primeira partida ao vivo na antiga Miami Arena há 15 anos. Contato do Luiz André Guazzelli: guazza@gmail.com
Blog Arquivo: 2009-10 | 2008-09




Marcas Expressivas
Publicado por Luiz André Guazzelli 11 de março

Moses Malone foi uma das lendas da NBA. Três vezes MVP da liga e um dos 50 maiores jogadores da NBA em todos os tempos, o ala/pivô, sexto cestinha da liga, foi campeão em 1983 pelo Philadelphia 76ers, quando foi eleito o jogador mais valioso das finais.
NBAE/Getty Images
Definitivamente esta tem sido uma grande temporada. Contratações bombásticas, equilíbrio, vários destaques, algumas frustrações, e claro, novos recordes já começam a entrar para a história da NBA.

Nesta semana foi a vez do ala Kobe Bryant, do Los Angeles Lakers, e do ala/pivô Kevin Love, do Minnesota Timberwolves, chamarem a atenção com números expressivos.

Primeiro foi o astro Kobe Bryant que na terça-feira (08/03) subiu mais um degrau no ranking dos maiores cestinhas da história da NBA. Com os 26 pontos anotados na vitória dos Lakers contra o Atlanta Hawks, o ala ultrapassou a lenda Moses Malone, tornando-se o sexto maior pontuador da liga com 27.423 pontos.

Kobe está a pouco mais de 1.000 pontos do quinto colocado, seu ex-companheiro de equipe, Shaquille O’Neal. Alguém tem dúvidas de que em breve o “Black Mamba” estará entre os cinco maiores cestinhas da Liga? Vale lembrar que a primeira posição neste seleto grupo é de outro antigo jogador dos Lakers, o pivô Kareem Abdul-Jabbar, com 38.387.

No dia seguinte foi a vez do jovem ala/pivô Kevin Love, dos Timberwolves, carimbar seu nome na história da Liga. Por ironia do destino, outro que superou o ex-All Star Moses Malone. Na vitória de sua equipe contra o Indiana Pacers, Love anotou 16 pontos e 21 rebotes chegando ao seu 52º duplo-duplo (dois dígitos em dois fundamentos) consecutivo, tornando-se o recordista nesse quesito na história da Liga, com um duplo-duplo a mais que Malone.

Tal feito vem premiar a excelente temporada do atleta dos Wolves que após ser campeão mundial com o US Team na Turquia tem tido marcas impressionantes. Em novembro o atleta pegou 31 rebotes e marcou 31 pontos contra o New York Knicks, marca essa obtida apenas por Moses Malone (olha ele aí de novo!) em 1982. Além disso, no mês seguinte Love anotou 43 pontos contra o Denver Nuggets, sua maior pontuação em um jogo de NBA.

Dois grandes recordes, reflexos de uma temporada empolgante que deve ganhar ainda mais emoção nas próximas semanas com partidas decisivas rumo aos playoffs do maior basquete do mundo.


Destaques em L.A.
Publicado por Luiz André Guazzelli 22 de fevereiro

O armador John Wall, dos Wizards, foi o grande destaque do Desafio dos Novatos. O calouro bateu o recorde de assistências do evento (22) e foi merecidamente eleito o MVP do confronto entre os jovens talentos da NBA..
NBAE/Getty Images
O Staples Center em Los Angeles foi o palco de mais um All-Star Game. O evento foi novamente um grande sucesso. Bons jogos, grandes atuações e até algumas reinvenções mais do que necessárias no glamuroso concurso de enterradas. Foi sem dúvida alguma um Final de Semana bastante especial para os amantes do melhor basquete do mundo.

Na sexta-feira tivemos um divertido Jogo das Celebridades reunindo ex-astros da NBA, dentre eles Scottie Pippen, Mitch Richmond, Chris Mullin e Jalen Rose e famosos como o rapper Romeo Miller, o ator Zachary Levi e o astro teen Justin Bieber. Apesar da vitória da equipe do Leste (54 a 49) liderada por Pippen que anootu 17 pontos, o prêmio de MVP foi para Bieber que fez oito e contou com maciça votação popular através da internet.

Ainda na sexta, tivemos o Desafio dos Novatos e mais uma vez os calouros bateram o segundo anistas. Os estreantes venceram por 148 a 140 com destaque para o número um do draft desta temporada, o armador John Wall, do Washington Wizards, que foi o MVP da partida após bater o recorde de assistências no evento, com 22, além de 12 pontos. A equipe dos novatos também teve como destaque o ala do Sacramento Kings DeMarcus Cousins que foi o cestinha da partida com 33 pontos e 14 rebotes. James Harden, do Oklahoma Thunder, com 30 pontos, e DeJuan Blair, do San Antonio Spurs, com 28 pontos e 15 rebotes, foram os melhores da equipe de segundo anistas.

No sábado mais atrações. A noite começou com o Torneio de Arremessos. Disputado por trios formados por um atleta da NBA, uma da WNBA e um ex-jogador, o evento foi vencido pela equipe de Atlanta que contou com o ala/pivô Al Hortford, o ex-armador Steve Smith e a armadora do Atlanta Dream, Coco Miller.

Logo depois foi a vez do Desafio de Habilidades. Stephen Curry do Golden State Warriors foi o mais eficiente e bateu Russel Westbrook do Oklahoma, John Wall dos Wizards e os favoritos Derrick Rose, do Chicago Bulls (vencedor em 2010) e Chris Paul do New Orleans Hornets.

O sempre badalado Campeonato de 3 Pontos foi o penúltimo evento da noite. O torneio reuniu os astros Kevin Durant do Oklahoma, Paul Pierce e Ray Allen do Boston Celtics e os menos cotados Daniel Gibson do Cleveland Cavaliers, Dorell Wright do Golden State Warriors e James Jones do Miami Heat. A dupla do Boston e o companheiro de LeBron James e Dwyane Wade foram os melhores na primeira fase e retornaram para a grande final. Na decisão Pierce e Allen foram derrotados pelo principal arremessador de longa distância do Miami Heat que faturou o prêmio com 20 pontos. Gostinho especial para os torcedores de Miami que vem tendo no Boston sua grande pedra do sapato nesta temporada.

O último e principal evento da noite foi o sempre esperado Concurso de Enterradas que dessa vez reuniu o badalado ala do Los Angeles Clippers Blake Griffin, além dos também alas Serge Ibaka do Oklahoma, JaValle McGee dos Wizards e DeMar DeRozan do Toronto Raptors. McGee foi o grande destaque da fase de classificação do torneio com duas enterradas bastante inovadoras, uma utilizando duas tabelas e outra enterrando 3 bolas ao mesmo tempo. Ibaka também se destacou imitando a famosa enterrada de Michael Jordan saltando da linha de lance livre, mas acabou sucumbindo perante a força de Blake Griffin. Na final, McGee pecou pela falta de originalidade, afinal já havia usado as cartas que tinha na manga e Griffin saltou o capô de um carro para abocanhar o título. Depois de algumas edições bastante duvidosas, o torneio de enterradas deste ano foi surpreendentemente bom.

No domingo, a cereja do bolo, o Jogo das Estrelas reuniu diversas celebridades para ver mais um show dos astros Kobe Bryant do Los Angeles Lakers e LeBron James do Miami Heat. Dessa vez o Oeste foi melhor e bateu o Leste por 148 a 143. Kobe fez a alegria dos torcedores locais e foi eleito o MVP da partida (pela quarta vez em sua carreira igualando o recorde de Bob Pettit) após marcar 37 pontos e 14 rebotes em 29 minutos. Kevin Durant também foi bem, anotando 34 pontos pelo Oeste. Pelo Leste grande destaque para LeBron que se tornou o segundo jogador na história do All-Star Game a conquistar um triplo-duplo, com 29 pontos, 12 rebotes e dez assistências. O primeiro havia sido Michael Jordan em 1997. O ala-pivô Amare Stoudemire do New York Knicks também se destacou com os mesmos 29 pontos de LeBron.

Além de muito sucesso dentro de quadra com grandes eventos, o Jogo das Estrelas foi o de maior audiência dos últimos oito anos nos EUA. A partida foi assistida por cerca de 9,1 milhões de telespectadores. A audiência deste ano foi superada apenas pela partida realizada em 2003 que contou com a despedida do super astro Michael Jordan. Que venha o All-Star Game 2012!


Recuperando O Respeito
Publicado por Luiz André Guazzelli 02 de fevereiro

A vinda do ala/pivô Amar’e Stoudemire foi fundamental para o renascimento dos Knicks. O All-Star, que deverá ser titular no Jogo das Estrelas desse ano, tem apresentado médias de 26 pontos e 9 rebotes por partida nesta temporada.
NBAE/Getty Images
Uma das mais populares franquias da NBA, o New York Knicks passou por momentos bastante turbulentos nas últimas temporadas. Derrotas tornaram-se freqüentes, participações em playoffs ficaram escassas e o time passou, inclusive, a ser motivo de chacotas.

Porém, nesta temporada a equipe se reforçou pontualmente. Chegaram o excelente armador, Raymond Felton, ex-Charlotte Bobcats, e o badalado ala-pivô Amar’e Stoudemire, ex-Phoenix Suns. As duas contratações mudaram a cara do time e o resultado foi imediato. Até agora foram 26 vitórias e 24 derrotas (um saldo positivo que há tempos não ocorria) e a sexta colocação na classificação geral da Conferência Leste.

Mais importante é que a equipe vem jogando muito bem, tem o segundo melhor ataque da liga e vem obtendo vitórias convincentes. Foram duas contra o Chicago Bulls (que tem se mostrado muito forte e deverá dar trabalho nas fases finais da liga), terceiro colocado do Leste e virtual adversário nos playoffs, uma contra o San Antonio Spurs, líder geral da NBA, além de vitórias contra New Orleans, Denver Nuggets e Oklahoma City Thunder. Sem esquecer que recentemente o Knicks bateu o super favorito Miami Heat no Madison Square Garden com uma atuação bastante convincente.

Apesar do bom quinteto titular, a equipe ainda sofre pela ausência de um banco de reservas mais qualificado e de uma defesa mais eficiente. São poucos jogadores utilizados na rotação, o que faz com que Raymond Felton, Amar’e Stoudemire, Danilo Galinari e Wilson Chandler permaneçam muito tempo em quadra. Tudo leva a crer que até o final do período de trocas a diretoria do Knicks tente a contratação de pelo menos mais um grande jogador para fortalecer o time para a fase decisiva da NBA. O nome de Carmelo Anthony do Denver Nuggets foi novamente ventilado em uma troca que também envolveria o Minnesota Timberwolves e que certamente cairia como uma luva para a equipe, deixando-a pronta para fazer frente a qualquer time da NBA.

Independente disso, os Knicks estão recuperando o respeito perdido, e uma classificação aos playoffs parece certa. Os bons tempos de Patrick Ewing, Larry Johnson e Charles Oakley parecem bem próximos de um retorno em breve. Spike Lee agradece!


Reforços Providenciais
Publicado por Luiz André Guazzelli 21 de dezembro

Depois de muitos problemas extra-quadra, o ala Gilbert Arenas terá a chance de retomar a carreira em Orlando e comprovar a fama de ser um dos melhores arremessadores da Liga.
NBAE/Getty Images
A temporada 2010/2011 da NBA tem mostrado bastante equilíbrio, com várias equipes se destacando e apresentando, inclusive, grande ascensão em comparação à temporada passada.

Se na última temporada, o Los Angeles Lakers foi soberano no Oeste, neste início de campeonato, San Antonio Spurs e Dallas Mavericks tem sido impecáveis, vem jogando um grande basquetebol, prometendo fazer frente a Kobe Bryant & Cia.

No lado Leste não é diferente. Além do supertime do Miami das estrelas Dwyane Wade, LeBron James e Chris Bosh que parecem estar se entrosando, e do já pronto Boston Celtics que parece mais forte do que no ano passado, outras equipes estão buscando reforços para brigar pelo título da conferência. Caso específico do Orlando Magic que resolveu surpreender e mexer no elenco.

O time do superpivô Dwight Howard agitou o mercado nesta semana. A equipe trocou o ala Rashard Lewis (jogador mais bem pago do elenco) pelo ala armador Gilbert Arenas do Washington Wizards. Além disso, enviou os alas Vince Carter e Mickael Pietrus, e o pivô Marcin Gortat para o Phoenix Suns em troca dos alas Jason Richardson e Hedo Turkoglu e do pivô Earl Clark, além de uma escolha na primeira rodada do draft 2011.

As mudanças no elenco são reflexo do mal momento do time, que havia perdido seis das últimas sete partidas e, acima de tudo, uma prova de que a equipe quer sim bater de frente com os aclamados Boston e Miami. Rashard Lewis não vinha correspondendo em quadra o alto investimento feito pelo Magic, falhando nos momentos decisivos e em algumas partidas passava praticamente despercebido, Da mesma forma, Vince Carter pouco vinha acrescentando, sem contar, as seguidas contusões e o individualismo que sempre marcou a carreira do ex-campeão de enterradas. Um dos principais reservas do time, o ala francês Mickael Pietrus também não vinha sendo nem sombra do jogador que brilhou na final da Conferência Leste de 2009 contra o então favorito Cleveland Cavaliers.

Por sua vez, os jogadores que acabam de chegar devem causar o impacto necessário. O turco Hedo Turkoglu nunca deveria ter deixado a equipe após o vice-campeonato em 2009, afinal foi em Orlando que o ala viveu sua melhor fase, liderando o time nos momentos decisivos. Não vinha muito bem nos Suns, mas deve se readaptar rapidamente ao Magic. Jason Richardson era o cestinha do Phoenix e certamente fará muito bem o papel de Vince Carter. E Gilbert Arenas é sem dúvida alguma um dos melhores arremessadores da NBA. Polêmicas e problemas extra-quadra à parte, se Arenas recuperar o ritmo de jogo e fugir das contusões será decisivo para o futuro do Orlando Magic nesta temporada.

Com essa “mexida” providencial no elenco, o Orlando volta a figurar entre os favoritos da Conferência Leste. Favoritos estes, que podem em breve ganhar a companhia de Chicago Bulls e New York Knicks que não escondem de ninguém que pretendem trazer mais um astro para fortalecer o elenco. Coincidência ou não, Carmelo Anthony do Denver Nuggets já foi ovacionado dias atrás quando pisou no Madison Square Garden, em NY. O mesmo deverá ocorrer em Chicago. O mercado poderá ser agitado novamente em breve. É esperar para ver...


Eles Estão De Volta!
Publicado por Luiz André Guazzelli 23 de novembro

O pivô brasileiro Tiago Splitter foi o grande destaque dos Spurs na vitória contra o Cleveland Cavaliers no último sábado, quando anotou 18 pontos. Splitter começa a se adaptar à NBA e deverá ser fundamental para as pretensões da equipe texana nesta temporada.
NBAE/Getty Images
Se existe uma equipe na NBA que não pode ser esquecida muito menos desvalorizada essa equipe é o San Antonio Spurs. Temida por alguns e odiada por outros, a veterana franquia texana tem feito uma temporada brilhante, apagando momentaneamente os maus resultados das últimas temporadas.

Tem sido o melhor início de temporada da história da franquia até agora com 12 vitórias (11 consecutivas) e apenas uma derrota, melhor campanha da NBA e a liderança isolada da Conferência Oeste. A explicação para isso talvez esteja no bom momento de quarteto Tony Parker, Manu Ginobili, Richard Jefferson e Tim Duncan que após sofrerem bastante com as contusões na temporada passada tem se mantido saudáveis e prontos para decidirem as partidas.

Além disso, o banco de reservas tem aparecido muito bem, facilitando o revezamento imposto pelo técnico Greg Popovich e contribuído efetivamente nas vitórias. Destaque para as recentes boas atuações de George Hill, Matt Bonner, Antonio McDyess e James Anderson (todos com bons números nessa temporada), sem contar o brasileiro Tiago Splitter, estreante na liga.

Por falar no pivô brasileiro, ele foi o grande destaque da última vitória dos texanos no sábado contra o Cleveland Cavaliers quando substituiu o astro Tim Duncan e anotou 18 pontos em 26 minutos. A elogiada atuação do brasileiro ocorreu em um ótimo momento, afinal ele não havia entrado em quadra nas duas partidas anteriores.

Splitter vem se adaptando ao estilo da NBA, ao ritmo mais intenso das partidas e à dura sequência de jogos e viagens que quase sempre acaba assustando um pouco os jogadores que vem do basquete europeu. Cercado por jogadores experientes e por um técnico de extrema competência, Splitter certamente evoluirá jogo a jogo. Sorte dos Spurs que podem contar com um grande suporte para Tim Duncan.

A excelente campanha até agora começa a animar torcedores que andavam bastantes descrentes após os fracassos das últimas temporadas, e críticos, que já consideravam a equipe velha e ultrapassada. Fato é que os tetracampeões parecem estar de volta e se o time se mantiver longe das contusões poderá dar muito trabalho aos rivais do Oeste. De olho neles...

Tim Duncan

Para coroar o bom momento da equipe, Tim Duncan acabou de se tornar o maior pontuador da história dos Spurs na NBA superando o ex-pivô David Robinson (20.797 pontos contra 20790 de Robinson). Além disso, Duncan também se tornou o atleta que mais vezes vestiu a camisa do time texano (988 partidas). A façanha ocorreu na última sexta-feira quando o ala-pivô anotou 19 pontos e ajudou o San Antonio a bater o Utah Jazz fora de casa por 94 a 82.

Vale lembrar que Goerge Gervin ainda é o principal cestinha da franquia (23.602 pontos), porém Gervin atuou nos Spurs quando a equipe ainda fazia parte da liga ABA.


Bola em jogo
Publicado por Luiz André Guazzelli Outubro 26 2010

Cestinha da temporada passada e melhor jogador do último campeonato mundial, Kevin Durant tentará ajudar a jovem equipe do Oklahoma Thunder a superar o atual campeão Los Angeles Lakers na Conferência Oeste.
NBAE/Getty Images
Depois de meses de espera começa hoje a temporada 2010/2011 do melhor basquete do mundo, a NBA. E diferentemente das últimas temporadas, esta carrega expectativa extra, afinal, muitos jogadores importantes mudaram de equipe e um “supertime” foi montado, prometendo criar uma dinastia.

Os holofotes estão todos voltados para o atual campeão Los Angeles Lakers, que manteve o elenco e ainda se reforçou com boas peças de reposição, e para o Miami Heat que conseguiu a façanha de juntar em uma mesma equipe os astros Dwyane Wade, Chris Bosh e LeBron James. Apesar de favoritas, as equipes deverão ter bastante trabalho para chegarem a uma final que muitos já dão como certa.

Pelo lado Oeste houve pouca movimentação e os times são praticamente os mesmos. O Lakers segue como o time a ser batido na conferência. Para tentar o tricampeonato, os californianos adicionaram ao elenco o bom armador Steve Blake, o defensor Matt Barnes e o veterano pivô Theo Ratliff, que tentarão dar o suporte necessário para Kobe Bryant buscar seu sexto anel de campeão da NBA.

Oklahoma Thunder, Dallas Mavericks, Portland Trail Blazers, Denver Nuggets, e San Antonio Spurs deverão ser os principais rivais do time de Kobe Bryant. O Thunder do cestinha Kevin Durant promete dar ainda mais trabalho nesta temporada, enquanto a experiente equipe dos Spurs terá no pivô brasileiro Tiago Splitter um importante diferencial. Já o sempre favorito Denver terá que lutar bastante para manter seu principal jogador, o ala Carmelo Anthony, que parece não ter muita intenção de continuar na franquia.

No Leste o equilíbrio promete ser maior. No papel o reforçado Miami Heat leva vantagem com seu trio Dwyane Wade, Chris Bosh e LeBron James. Além disso, o time da Flórida montou um banco de reservas de respeito que conta com os alas Mike Miller e Juwan Howard, os armadores Carlos Arroyo e Eddie House e o pivô Zydrunas Ilgauskas. Entretanto, Boston Celtics, Orlando Magic, Chicago Bulls e Atlanta Hawks poderão complicar os planos do supertrio.

Atlanta e Orlando mantiveram o grupo da temporada passada e já se mostraram interessados em reforçar o elenco com um All-Star. O Chicago foi às compras e trouxe os alas Carlos Boozer e Kyle Korver e o armador CJ Watson que ao lado de Derrick Rose, Luol Deng e Joakim Noah devem complicar bastante as pretensões dos adversários. Já o vice-campeão Boston Celtics perdeu apenas o ala-pivô Rasheed Wallace, que se aposentou, mas em compensação trouxe os veteranos Jermaine O’Neal e Shaquille O’Neal para fortalecer o garrafão.

Quem pode surpreender é o New York Knicks que não desistiu de reforçar a equipe e tem feito de tudo para trazer o ala Carmelo Anthony, do Denver, para fazer dupla com Amare Stoudemire, ex-Phoenix Suns. Se a contratação for efetivada o time da Big Apple poderá figurar entre as principais equipes do lado Leste.

Prognósticos e avaliações à parte, a temporada 2010/2011 tem tudo para ser bastante disputada. Todos estão curiosos para saber se o trio do Miami dará show; se os Lakers continuarão invencíveis no Oeste; ou se Kevin Durant será mais uma vez o grande cestinha do campeonato. Conheceremos essas e outras respostas a partir desta terça-feira. Imperdível!
Tem Brasil na Final da WNBA
Publicado por Luiz André Guazzelli Septembro 10 2010

A ala brasileira Janeth Arcain foi o maior nome brasileiro na WNBA. A ex-cestinha da seleção brasileira foi tetra-campeã da liga atuando pelo Houston Comets.
NBAE/Getty Images
Se no masculino os jogadores brasileiros ainda não conseguiram chegar a uma final da NBA, no feminino mais uma vez seremos bem representados. O Atlanta Dream da ala Iziane e da pivô Érika começa a disputar o título da WNBA neste domingo contra o Seattle Storm.

Porém, as brasileiras não terão vida fácil. Afinal, o Seattle foi a melhor equipe da temporada regular e conta com a MVP do campeonato a pivô australiana Lauren Jackson, considerada por muitos a melhor jogadora do mundo. Além disso, também tem como outro grande destaque a armadora Sue Bird, campeã olímpica pelos Estados Unidos, em 2008, na China.

As brasileiras tem feito um bom campeonato. Iziane vem com expressiva média de 16,9 pontos e 2,6 assistências por partida. Enquanto Érika tem média de 12,4 pontos, 8,3 rebotes e 1,2 tocos por jogo. Érika tenta seu segundo título de WNBA. A atleta foi campeã em 2002 pelo Los Angeles Sparks.

A série melhor de cinco começa neste domingo e se for necessário um Jogo 5 este será realizado no dia 21 de setembro, apenas dois dias antes da estréia da seleção brasileira no Mundial de Basquete da França.

É o basquete nacional mais uma vez presente e com destaque em um dos mais importantes campeonatos do mundo.



NBA nas redes sociais

Vídeo

  • James Gets Busy

    Mike James abuses the defender with the sick step back jumper and drills the triple.
  • Simmons and Graham Highlights

    Check out the highlights from Jonathan Simmons (Championship game MVP, 23 points) and Treveon Graham (22 points) in the Spurs win over the Suns.
  • Oop to Simmons

    Kyle Anderson launches the deep alley-oop lob to Jonathan Simmons who throws it down with two hands.
  • Anderson's Amazing Dime

    Kyle Anderson delivers the amazing behind-the-back dish to Shannon Scott for the deuce.
  • Suns vs. Spurs

    Becky Hammon guides the Spurs to the Las Vegas Summer League title as Jonathan Simmons wins championship game MVP in the 93-90 win over the Suns.
  • Spurs Win Summer League Championship

    Becky Hammon leads the San Antonio Spurs to a championship in the Las Vegas Summer League. Jonathan Simmons wins Summer League Championship game MVP.
  • Spurs Win Summer League Championship

    Becky Hammon leads the San Antonio Spurs to a championship in the Las Vegas Summer League. Jonathan Simmons wins Summer League Championship game MVP.
  • Quick Steal and Slam

    Mike James makes the quick steal and goes in for the one-hand jam.
  • Quick Steal and Slam

    Mike James makes the quick steal and goes in for the one-hand jam.
  • Atkins And-one

    Darion Atkins follows the miss with an athletic tip-in plus the foul.
  • Jeff Hornacek Interview

    Suns head coach Jeff Hornacek talks about his team during the Vegas Summer League championship game.
  • Anderson's 22 Points

    Kyle Anderson puts up 22 points and eight rebounds to lead the Spurs over the Hawks.