Foi a paixão pelos esportes que fez com que esse ex-administrador de empresas resolvesse tornar-se jornalista. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já escreveu sobre esportes em vários sites e blogs e hoje é o responsável pelo setor de jornalismo de uma grande empresa de cosméticos da região do ABCD paulista. Porém, sua grande motivação ainda reside em comentar e escrever sobre eventos esportivos, especialmente o basquete. É fã e grande colecionador de artigos da NBA desde quando assistiu sua primeira partida ao vivo na antiga Miami Arena há 15 anos.

Revanche à vista?

Miami Heat e Dallas Mavericks estão muito próximos de repetir a final de 2006 quando a equipe da Flórida conseguiu seu único título da NBA.

A tarefa dos Mavs em tese é mais tranqüila, afinal basta vencer a próxima partida, nesta quarta-feira (25/05), em casa para garantir sua vaga. Vale lembrar que nesta série o fator casa não representa muita coisa, pois o Dallas perdeu um confronto em casa e o Oklahoma perdeu dois em seus domínios. Entretanto, nesse caso o desânimo latente dos jogadores do Thunder ao final da última partida, após perder o jogo mais ganho dos últimos tempos, pode refletir decisivamente no jogo 5. Durant e Cia. terão a indigesta missão de bater um Dirk Nowitzki inspirado e jogando ao lado de sua torcida, e ainda por cima obterem mais duas vitórias seguidas para virar a série.

Já o Heat viaja até Chicago para nesta quinta-feira definir sua classificação. Situação mais complicada, porém LeBron, D-Wade e Bosh sabem que um revés poderá muito bem ser superado no sexto jogo novamente em Miami. A vontade do trio em chegar à decisão é contagiante, e tem sido preponderante para a vantagem de 3 a1 na série. Apesar de em tese ter uma equipe mais consiste, o Bulls parece estar sentindo um pouco a pressão nos momentos decisivos. As duas últimas partidas do confronto ilustraram muito bem isso. O Bulls liderou ambos os jogos e teve a chance clara de vencer a quarta partida, mas seus jogadores cometeram falhas infantis que causaram essas derrotas. O próprio Derrick Rose, MVP da temporada, chegou a perder bolas bobas e errar passes fáceis e Carlos Boozer, muito mais experiente que o armador, resolveu cometer faltas flagrantes nos minutos finais de um jogo que parecia nas mãos de Chicago.

Tudo leva a crer que as duas equipes realmente farão uma esperada revanche da final da NBA de 2006. Naquela época, Dallas parecia ter o título na mão quando venceu as duas primeiras partidas, mas tomou uma incrível virada do Miami que tinha na dupla Dwyane Wade / Shaquille O’Neal seu ponto forte.

Dirk Nowitzki não esconde de ninguém que aquela final ainda lhe causa pesadelos e Jason Kidd, que foi derrotado duas vezes em uma decisão quando jogava pelo Phoenix Suns, sabe que essa pode ser sua última chance de obter o sonhado anel de campeão. Uma nova decisão contra o Heat pode ser a chance de uma vingança para o alemão e a realização de um sonho para o veterano All-Star.

Em compensação, Miami formou um time para ser campeão e não para apenas voltar a uma decisão. LeBron James, Dwyane Wade e Chris Bosh abriram mão de salários muito maiores em outras equipes para se unirem em um time praticamente imbatível. Mesmo assim, receberam pesadas críticas por isso e ainda precisam lidar com a desconfiança em relação ao conjunto do time que ainda paira, com certa razão inclusive.

O cenário parece estar formado. Resta saber se Oklahoma e Chicago terão forças para estragar uma revanche que a cada dia ganha mais chance de acontecer.

NBA nas redes sociais

Vídeo