Foi a paixão pelos esportes que fez com que esse ex-administrador de empresas resolvesse tornar-se jornalista. Formado pela Universidade Metodista de São Paulo, já escreveu sobre esportes em vários sites e blogs e hoje é o responsável pelo setor de jornalismo de uma grande empresa de cosméticos da região do ABCD paulista. Porém, sua grande motivação ainda reside em comentar e escrever sobre eventos esportivos, especialmente o basquete. É fã e grande colecionador de artigos da NBA desde quando assistiu sua primeira partida ao vivo na antiga Miami Arena há 15 anos.

Marcas Expressivas

Definitivamente esta tem sido uma grande temporada. Contratações bombásticas, equilíbrio, vários destaques, algumas frustrações, e claro, novos recordes já começam a entrar para a história da NBA.

Nesta semana foi a vez do ala Kobe Bryant, do Los Angeles Lakers, e do ala/pivô Kevin Love, do Minnesota Timberwolves, chamarem a atenção com números expressivos.

Primeiro foi o astro Kobe Bryant que na terça-feira (08/03) subiu mais um degrau no ranking dos maiores cestinhas da história da NBA. Com os 26 pontos anotados na vitória dos Lakers contra o Atlanta Hawks, o ala ultrapassou a lenda Moses Malone, tornando-se o sexto maior pontuador da liga com 27.423 pontos.

Kobe está a pouco mais de 1.000 pontos do quinto colocado, seu ex-companheiro de equipe, Shaquille O’Neal. Alguém tem dúvidas de que em breve o “Black Mamba” estará entre os cinco maiores cestinhas da Liga? Vale lembrar que a primeira posição neste seleto grupo é de outro antigo jogador dos Lakers, o pivô Kareem Abdul-Jabbar, com 38.387.

No dia seguinte foi a vez do jovem ala/pivô Kevin Love, dos Timberwolves, carimbar seu nome na história da Liga. Por ironia do destino, outro que superou o ex-All Star Moses Malone. Na vitória de sua equipe contra o Indiana Pacers, Love anotou 16 pontos e 21 rebotes chegando ao seu 52º duplo-duplo (dois dígitos em dois fundamentos) consecutivo, tornando-se o recordista nesse quesito na história da Liga, com um duplo-duplo a mais que Malone.

Tal feito vem premiar a excelente temporada do atleta dos Wolves que após ser campeão mundial com o US Team na Turquia tem tido marcas impressionantes. Em novembro o atleta pegou 31 rebotes e marcou 31 pontos contra o New York Knicks, marca essa obtida apenas por Moses Malone (olha ele aí de novo!) em 1982. Além disso, no mês seguinte Love anotou 43 pontos contra o Denver Nuggets, sua maior pontuação em um jogo de NBA.

Dois grandes recordes, reflexos de uma temporada empolgante que deve ganhar ainda mais emoção nas próximas semanas com partidas decisivas rumo aos playoffs do maior basquete do mundo.

NBA nas redes sociais

Vídeo